patreon_mensagem-600x265

BoJack Horseman: Season 5, de Raphael Bob-Waksberg.

Com Will Arnett, Alison Brie, Aaron Paul, Amy Sedais e Paul F. Tompkins.

Um dos pilares da nova leva de animações voltada ao público adulto e uma das primeiras produções originais do Netflix, BoJack Horseman está de volta para novos 12 episódios em sua quinta temporada, que sem dúvida mergulha de cabeça no lado mais obscuro da vida de seu protagonista.

Criado por Raphael Bob-Waksberg, a animação mostra uma versão fictícia de Hollywood onde seres humanos e animais antropomórficos vivem lado a lado em sociedade. Aqui conhecemos o autodestrutivo BoJack Horseman (Will Arnet), um ator que vive na sombra de seu sitcom de sucesso nos anos 90 e busca voltar a ter relevância no show business. Ao redor de BoJack sempre estão sua agente Princess Carolyn (Amy Sedaris), seu colega de quarto Todd (Aaron Paul), seu colega e rival Mr. Peanutbutter (Paul F. Tompkins) e sua principal confidente Diane (Alison Brie).

Além de ter uma visão satírica dos eventos atuais envolvendo política e show business, a animação é elogiada por sua visão realista sobre como lidar com depressão, trauma, dependência, comportamento autodestrutivo e a experiência humana. E nessa temporada não foi diferente. Aqui Bojack atinge o seu fundo do poço e com isso os roteiristas entregam a mais obscura e madura temporada até o momento.

Mostrando de forma completamente real como as emoções humanas são frágeis a toda às situações, a quinta temporada explora a fundo a relação com a perda e como isso nos afeta. São episódios como “Dog Days Are Over” (S05E02) focado em Diane indo até o Vietnã buscando superação e “Free Churro” (S05E06) onde o episódio inteiro é um monólogo de BoJack, que mostram uma profundidade e maturidade narrativa digna das melhores séries na história.

Não é por menos que o sexto episódio da temporada já é considerado um dos 10 melhores episódios já feitos para de séries de TV.

Completamente brilhante e equilibrando um humor ácido com intensas reflexões e subtextos para crises de identidade, Bojack Horseman segue sólido em seu quinto ano e mostra que ainda tem muitas camadas a serem exploradas na vida destes personagens, que seguem tentando se encontrar no vazio de Hollywood.

Renato Maciel

btn_donateCC_LG

Anúncios