patreon_mensagem-600x265

The Favourite, 2018

De Yorgos Lanthimos. Com Olivia Colman, Rachel Weisz, Emma Stone, James Smith, Mark Gatiss, Willem Dalby e Nicholas Hoult.

Sem dúvida o diretor grego Yorgos Lanthimos é um dos nomes mais interessantes no cinema na atualidade, com um estilo visual muito característico e aplicando complexas metáforas sempre com um tom mais sarcástico o diretor sem dúvida possui uma assinatura forte. Mas foi somente em 2015, após ser indicado ao Oscar de melhor roteiro original pelo filme O Lagosta que por acaso é sua primeira obra em inglês, que ele passou a ganhar mais notoriedade.

Tendo sempre temas pesados como suicídio, solidão e luto envolvendo suas obras, sua nova produção A Favorita logo chamou a atenção desde seu primeiro trailer, pois nela vimos algo mais cômico e leve, em especial se formos levar em conta o senso de humor ácido do diretor. Com isso de cara posso dizer que A Favorita de longe é o filme mais acessível de Yorgos, mas ainda assim agrada aqueles que acompanham a carreira do diretor.

Situado na Inglaterra do século 18, acompanhamos a jovem ambiciosa Abigail (Emma Stone) que chega ao castelo da rainha para oferecer seus serviços a sua prima Sarah Churchill (Rachel Weiz), a Duquesa de Malborough, que exerce na corte seu poder apenas por ser confidente, conselheira e ocasionalmente amante secreta da Rainha Ana (Olivia Coleman). No entanto, tudo muda quando Sarah percebe que seu posto passa a ser ameaçado por Abigail que logo vai de nova criada à favorita da majestade, algo que da a Abigail uma oportunidade única de mudar de vida.

Com um texto rápido e afiado as atrizes brilham em suas atuações, revelando a cada momento novas camadas de suas personagens que vão se revelando e desenvolvendo ao decorrer do filme. É questionável a afirmação de Emma Stone como coadjuvante, pois é a jornada de Abigail que acompanhamos por grande parte do filme.

Mas é inegável também apontar Olivia Coleman como o grande destaque nas atuações, ela entrega uma fragilizada e amargurada Rainha Ana, que ainda possibilita um desenvolvimento mais corporal para a personagem, realmente é uma atuação completa. Outro nome que merece destaque é do ator Nicholas Hoult, que realmente se esconde dentro do personagem Robert Harley membro do parlamento britânico.

É espantoso o trabalho de design de produção e figurino utilizado pra recriar aquele período da história inglesa. Cada um dos personagens teve um figurino pensado especificamente para ele, tendo suas características refletidas em suas roupas.

Claro que o estilo visual de Yorgos está evidente, solicitando que o diretor de fotografia Robbie Ryan utilize as características lentes olho de peixe e com ângulos abertos para criar um ar de grandeza no ambiente, onde o público passa a ver no quadro o teto, o chão e os cantos da cena, ajudando a criar uma sensação de isolamento dos personagens naquele grande castelo. Além disso Ryan optou pela utilização de luz natural, criando excelentes momentos a luz de velas e ainda desenvolveu um estudo para movimentos fluidos de câmera após optar por não fazer uso de steadicam.

O reconhecimento ao grande trabalho de produção veio com uma extensa lista de indicações a diversos prêmios da indústria cinematográfica, sendo que A Favorita ainda recebeu 10 indicações para o Oscar 2019, sendo o recordista da edição junto com o filme Roma. Além das categorias técnicas o longa concorre como melhor filme, direção e roteiro, além de ter suas três atrizes indicadas, sem dúvidas um grande feito para a produção.

Renato Maciel

Financie nosso canal e contribua pra produção de materiais inéditos: Patreon, Padrim, Catarse

btn_donateCC_LG

Anúncios