patreon_mensagem-600x265

NOTA_CheeseNOTA_CheeseNOTA_Cheese

Alita – Battle Angel, 2019
De Robert Rodriguez. Com Rosa Salazar, Jennifer Connelly, Ed Skrein, Mahershala Ali, Michelle Rodriguez, Jackie Earle Haley e Christopher Waltz.

Queridos amigos, todos sabemos da qualidade absurda que o produtor e diretor James Cameron tem em nos trazer universos lindos, criveis e multas vezes com o poder de nos levar a lugares inimagináveis, tudo isso amparado a um realismo único. Ele esta de volta nos apresentando Alita – Anjo de Combate, uma produção que demorou 15 anos para sair do forno e sob a alcunha do diretor Robert Rodriguez. Mas a pergunta que todos querem saber: e aí, vale a pena???

Alita é baseado em um mangá que se passa em um futuro cyberpunk onde uma ciborgue é descoberta por um cientista. Ela não tem memórias de sua criação, mas possui grande conhecimento de artes marciais. Enquanto busca informações sobre seu passado, trabalha como caçadora de recompensas e descobre que é capaz de se apaixonar.

Uma premissa linda e muito, mas muito bem construída. O universo de Alita é deslumbrante; você se torna parte daquele meio logo no inicio da projeção, toda construção de mundo, toda concepção visual é criada de maneira extremamente cativante, onde você fica cada vez mais interessado em sabe e descobrir esse belo mundo novo. Toda preocupação em mostrar cada parte da cidade, os flashbacks são necessários e muito acertados sobre o que aconteceu, tudo com muito cuidado para não estragar a historia.

Tudo isso amparado por efeitos visuais majestosos. Mais uma vez James Cameron deu um passo além. Tudo é extremamente real, a criação e a interação da personagem é absurda – meu cérebro, certa hora esqueceu que estávamos diante de uma personagem criada por computador, dado o realismo no olhar, sem contornos, na luz e sombra – um deleite para os olhos.

O diretor Robert Rodriguez acerta muito na direção, nos fazendo entender esse belíssimo mundo e tudo que o cerca, mas é nas cenas de ação que o salto vai além. Tudo muito bem dirigido e coreografado. Aqui ele não poupa tecnologia e conhecimento narrativo, filma no escuro, com muita luz, com vários personagens interagindo, quebrando o eixo muitas vezes e com uma misancene limpa, fluida onde tudo que esta acontecendo é fácil de ver e compreender.

Deu pra notar que toda parte visual e estética beira a perfeição, agora sabemos que um filme não se resume somente a isso, e o grande problema de Alita está em seu roteiro. O filme tem muitos personagens, o que em principio não é ruim. O problema é a quantidade de soluções e conflitos que ficam de lado ou simplesmente são solucionados apenas por uma linha de roteiro, o que deixa o filme sem foco, dado tanta coisa jogada na tela.

Todo corpo de atuação se esforça em entregar um bom trabalho e assim o faz. Rosa Salazar, Christoph Waltz (que sai um pouco do seu lugar de conforto), Jennifer Connely, Mahershala Ali, Keean Johnson, mas uma pena que certos personagens precisavam de um maior cuidado e soluções melhores.

Alita se mostra um filme extremamente competente em toda sua parte visual o que nos faz querer saber mais desse lindo universo, mas que por pecar em seu roteiro, deixa no final uma sensação de vazio.

Marcelo Perelo

alita-battle-angel-epk-aba-062-dau-0060-v0409-87501-rgb

 

Anúncios