É Tudo Verdade 2021

Chegou ao fim no último domingo a 26 edição do Festival É tudo verdade. Na edição deste ano, o maior festival de documentários da América Latina exibiu 70 filmes entre curtas e longa metragens de 23 países, em formato totalmente on-line devido a pandemia.


Os grandes vencedores foram os filmes Os arrependidos de Armando Antemore e Ricardo Calil, que levou o prêmio na Competição Brasileira de longas ou médias metragens. O melhor curta-metragem brasileiro, eleito pelo mesmo júri, foi Yaõkwa: Imagem e Memória, de Rita Carelli e Vincent Carelli.


O grande vencedor da Competição Internacional de Longas ou Médias-Metragens foi Presidente,(Dinamarca/EUA/Noruega), dirigido por Camilla Nielsson.


Reconhecido pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas dos EUA como um festival classificatório para o Oscar®, o É Tudo Verdade qualifica automaticamente as produções vencedoras nas competições brasileira e internacional de Longas/Médias Metragens e de Curtas-Metragens para inscrição direta visando a disputa dos Oscars® (fato que aconteceu com um dos indicados deste ano, o romeno Collective) para melhor documentário de longa-metragem e de documentário de curta-metragem.


O Ratos de cinema acompanhou alguns filmes exibidos no Festival e traz alguns destaques.

Charlie Chaplin: O Gênio da Liberdade

Charlie Chaplin, The Genius of Liberty (2020) YIFY Torrent Magnet & YTS  Subtitles ON (2020-10-14,France)


O retrato de um artista saído da pobreza e que fez de suas dores e experiências um dos personagens mais marcantes do cinema. Com toda sua genialidade e perfeccionismo, Chaplin fez o mundo sorrir, mas nunca deixou de olhar para as mazelas do mundo.


Um artista inquieto, criativo, que mudou o jogo a seu favor, saindo dos grandes estúdios e criando sua própria forma de trabalho. Controverso e polêmico, foi um grande artista na maior acepção da palavra. Satirizou o Nazismo e os conservadores no auge da segunda guerra.


Seu amadurecimento artístico e pessoal e seu posicionamento político, o fizeram mudar seus filmes e consequentemente, causaram sua ruína na Hollywood do Macarthismo.

(Charlie Chaplin, le génie de la liberté, 2020), de Yves Jeuland.

Gorbachev Céu

Gorbachev. Heaven


O filme é uma grande entrevista que acontece em diferentes momentos com o ex-líder da União Soviética Mikhail Gorbachev, hoje um senhor de saúde frágil, que precisa de um andador para se locomover, tem fala mansa e perdeu qualquer carisma que poderia ter tido nos seus tempos de chefe de Estado.


O discurso do protagonista é cheio de contradições que são contestadas pelo diretor Vitaly Manskiy, ao mesmo tempo que revelam um pouco da intimidade de Gorbachev. Um filme de ritmo lento que deve agradar aqueles que já tem conhecimento ou algum interesse pela história da ex-União Soviética.

(Gorbachev.Heaven, 2020), de Vitaly Manskiy.

Dois Tempos

Dois Tempos | Crítica do Documentário | Apostila de Cinema


Um road movie de dois grandes violonistas, o argentino Lúcio Yanel e o gaúcho Yamandu Costa.


Duas diferentes gerações e nacionalidades apaixonadas pela música e pelo violão, que tem como destino um grande festival na cidade natal de Lúcio Yanel e pelo caminho vão realizar uma jornada pelas memórias, uma busca por um tempo e uma Corrientes que não existem mais.


Yamandu é um espectador que aos poucos conhece o passado e as origens de um grande amigo e uma de suas maiores referências. Os dois tem uma intimidade bonita, o respeito de Yamandu pelo amigo e o interesse genuíno por suas histórias é um dos elementos mais bonitos da obra.


O filme carece da troca dos dois com as pessoas que eles encontram pelo caminho. O encontro de Yamandu com Gentil, é o exemplo perfeito de como o filme ganharia com mais momentos como aquele. Também senti falta de imagens mais líricas, que intensificassem a sensação de nostalgia e que dialogassem com as músicas que permeiam todo o longa.


Mesmo com essas questões, o filme é muito agradável, uma viagem gostosa de acompanhar. Sem falar que nesse período de pandemia, dá uma saudade danada de pegar a estrada, se possível em tão boa companhia e embalado por uma trilha sonora tão significativa.

(Dois Tempos, 2021), de Pablo Francischelli.

Alvorada

Anna Muylaert fala sobre Alvorada, filme sobre impeachment de Dilma


Tive a oportunidade de visitar Brasília em uma oportunidade e os prédios governamentais da Praça dos três poderes, em sua maioria me passaram uma imponência absurda. São todos muito bonitos, mas fica a sensação de frieza, distanciamento e um certo ar de antiguidade, parece quase de outro universo.


Voltei a sentir essa sensação com Alvorada, o filme de Anna Muylaert e Lô Politi. Descrito como experiencial (pela própria Muylaert), é um registro do palácio do Alvorada durante o período do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff.


Diferente de outros documentários sobre o processo (curiosamente, todos dirigidos por mulheres), o filme não busca explicar o caótico momento político, mas funciona como um registro melancólico daquele momento, quase como se pronunciasse os momentos difíceis que teríamos pela frente. O palácio é retratado como um colosso frio, imponente, velho e que assim como o tempo é indiferente a tudo aquilo. É um local impessoal, uma casa que não é lar, com hospedes transitórios.


O filme está sendo lançado com quase 5 anos do impeachment e se esse distanciamento temporal tira um pouco a relevância política, ao menos fica a certeza que ele vai ganhar força com o tempo.

Fica o registro histórico.

(Alvorada, 2021), de Anna Muylaert e Lô Politi.

Esta imagem possuí um atributo alt vazio; O nome do arquivo é nota_35-cheese.png


Edna

EDNA (2021)| TRAILER OFICIAL Dir. Eryk Rocha - YouTube


Usando planos evocativos e uma linda fotografia em preto e branco, Eryk Rocha mistura um estilo documental com toques de experimentalismo (estilo que dialoga com outros filmes documentais de sua filmografia) para contar a história de luta de Edna, uma mulher que teve a vida marcada por suas lutas e pela violência do homem, seja ela a nível pessoal ou pelas mãos da ditadura.


O estilo do diretor acaba interferindo de mais e se as imagens engrandecem o filme, a história da protagonista parece sair um pouco do foco em alguns momentos.

(Edna, 2021), de Eryk Rocha.

Esta imagem possuí um atributo alt vazio; O nome do arquivo é nota_35-cheese.png

A Última Floresta

A Última Floresta', filme de Luiz Bolognesi, tem roteiro de Davi Kopenawa


A obra busca evidenciar a situação dos Yanomamis através do registro e reprodução de sua cultura.
Mistura documentário ao retratar bem de perto o cotidiano dos Yanomamis (com o mínimo de intervenção) e o ficcional ao recriar lendas do povo indígena, sendo interpretadas pelos mesmos.


Um filme que chega em um momento importante, já que o governo vigente vem buscando legalizar o garimpo nas terras Yanomamis, pondo em risco toda a história e cultura de um povo.

(A última Floresta, 2021), de Luiz Bolognesi.

Colectiv

The Oscar-Nominated Documentary Collective Is a Must-Watch | Time


Imagine que após a tragédia na boate Kiss, o povo fosse as ruas cobrar dos governantes por toda a corrupção sistêmica que mata de diferentes formas e que a partir dali fosse desencadeado uma série de denúncias de corrupção no sistema de saúde.


Você pode trocar a Romênia pelo Brasil, o incêndio na Colectiv pela boate Kiss, ou sendo mais atual, pela pandemia, é fácil se identificar ou se sentir familiarizado com tudo o que acontece no filme.


Acontece lá, acontece aqui, nem a resposta do povo romeno nas urnas surpreende. Parece que aqui não é o único país do “jeitinho”.


Só nossa passividade que não pode ser comparada.


*O documentário romeno foi o vencedor do prêmio internacional no ano passado e foi reexibido em uma sessão especial.

(Colectiv, 2019), de Alexander Nanau.

Deixe sua opinião sobre os filmes neste post ou nos mande um e-mail dizendo se concorda ou discorda da gente, deixando sua sugestão ou crítica: contato@ratosdecinema.com.

Assine nosso canal e tenha benefícios exclusivos!

catarse LOGO

Além disso, não deixe de curtir nossa página no Facebook, Youtube, Twitter e Instagram e participar!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s