O Último Ato da Viúva Negra

Black Widow timeline and the new Marvel movie order, explained - Polygon

Finalmente chega aos cinemas o filme solo da Viúva negra. Uma personagem importante do MCU que sempre foi tratada como coadjuvante de luxo e agora a Marvel faz justiça (mesmo que tardiamente) com um filme que traz a personagem como protagonista. O filme se passa após os eventos de Capitão América: Guerra civil e fica muito claro que o filme chega com pelo menos uns cinco anos de atraso, já que ao sabermos o destino da personagem e os eventos futuros, o potencial dramático do filme fica prejudicado.


Na trama, Natasha Romanoff (Scarlett Johansson) está sendo caçada pelo governo Americano e após se esconder, ela é atacada pelo vilão Treinador e no embate recebe uma mensagem que a leva a se reencontrar com sua irmã Yelena (Florence Pugh), que revela a ela uma conspiração envolvendo seu passado e juntas elas vão lutar para destruir a Sala vermelha, o projeto responsável pelo treinamento das duas e por criar assassinas para o governo russo. 

Final 'Black Widow' trailer released: Check out the trailer for 24th Marvel  Cinematic Universe film - ABC7 San Francisco

O longa abre com um prelúdio interessante e importante na construção emocional do filme. Ao trazer a jovem Natasha vivendo em uma família de espiões russos dentro dos Estados Unidos, o filme estabelece ligações emocionais entre os personagens principais, elemento primordial para o  desenrolar da trama. A viúva negra é uma personagem da qual conhecemos muito pouco e o filme é eficiente em trazer informações sobre o passado da personagem, mesmo que ainda deixe alguns buracos na história. Esse confronto com o passado é interessante, pois permite conhecermos a história dela, sem que necessariamente seja um filme de origem.


Esse enfrentamento da personagem com seu passado é interessante, mas falta peso ao roteiro, que desfaz todas as ações condenáveis da personagem. Fica claro que ela matou muita gente, mas toda a responsabilidade das ações dela, das outras viúvas e até mesmo da forma com que ela foi escolhida, recaem sobre o projeto Sala vermelha, uma decisão covarde que tira o peso do universo violento e traiçoeiro da espionagem. Até mesmo a única ação consciente que traz um peso enorme para a personagem, é suavizada com um plot twist capenga no terceiro ato. 


Ao trazer personagens sem poderes e sem a necessidade de grandes amarras com o restante do universo Marvel, o filme poderia ser mais focado na ´´realidade“, trazendo uma violência mais crua, no estilo dos filmes do Jason Bourne, mas o longa repete a fórmula Marvel, com muita ação, explosões e alívios cômicos. Diversos momentos do longa soam como uma sátira aquele universo da espionagem e principalmente ao modelo Soviético, sendo muitos elementos espelhados do lado estadunidense (como o Guardião Vermelho e o porta-aviões da Sala Vermelha por exemplo).

Trailer #2


O filme trabalha com um elenco predominantemente feminino, o que é uma decisão acertada e traz personagens interessantes, principalmente a personagem da atriz Florence Pugh, que quase rouba o filme. A química entre as duas personagens é instantânea, Florence segura a onda em um filme que não deixa de ser uma passagem de bastão, pois certamente veremos mais de Yelena no MCU. 


Um dos pontos fracos fica por conta do vilão. O treinador deixa de ser aquele mercenário inescrupuloso e de humor ácido dos quadrinhos, para se tornar uma versão ninja silencioso do Exterminador do Futuro. Uma mudança em prol da revelação de sua identidade, que não acrescenta nada e ainda enfraquece a protagonista.  Fechando o elenco principal, Rachel Weisz está excelente, mesmo em um personagem mal aproveitado e David Harbour é o alívio cômico que traz camadas interessantes como uma versão soviética do Capitão América. Um personagem que é claramente uma sátira, mas que se perde em exageros.


Viúva negra é uma tardia homenagem, funcionando como despedida e passagem de bastão, é um filme mais do mesmo, que não engrandece a personagem, mas permite a ela um último ato com um justo protagonismo. 

Deixe sua opinião sobre os filmes neste post ou nos mande um e-mail dizendo se concorda ou discorda da gente, deixando sua sugestão ou crítica: contato@ratosdecinema.com.

Assine nosso canal e tenha benefícios exclusivos!

catarse LOGO

Além disso, não deixe de curtir nossa página no Facebook, Youtube, Twitter e Instagram e participar!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s