#TBT – A Mosca: O Horror Tecnológico de Cronenberg

The Fly (1986), de David Cronenberg. Com Jeff Goldblum, Geena Davis e John Getz.

Refilmagem do filme A mosca da cabeça branca de 1958, A mosca é provavelmente o filme mais lembrado da carreira de David Cronenberg. Uma produção conturbada, que chegou a ter Tim Burton como diretor e após sucessivas trocas, terminou nas mãos de Cronenberg, que só aceitou dirigir se pudesse mexer no roteiro. Fato é que o diretor transformou uma história com todas características de filme B, em um  clássico sci-fi de terror e um grande sucesso de bilheteria. 

Tenha Medo, Tenha Muito Medo

The Fly - Blu-ray DVD Jeff Goldblum

Na trama, Seth (Jeff Goldblum) é um cientista solitário e megalomaníaco que cria uma máquina capaz de teletransportar objetos. Ao apresentar seu projeto secreto para a jornalista Verônica (Geena Davis), eles começam a registrar os resultados do experimento e enquanto Seth trabalha na máquina para uso em seres vivos, começa a surgir uma relação entre os dois. 

Buscando acelerar o processo e impressionar Verônica, Seth testa a máquina em si mesmo, conseguindo um resultado satisfatório em um primeiro momento, mas aos poucos o cientista começa a sofrer alterações físicas e psicológicas que vão alterar a vida dos dois para sempre. 

A Very Porkchop Halloween: THE FLY (1986) – The PORKCHOP EXPRESS

O roteiro de Cronenberg e Charles Edward Pogue é bem direto, estabelecendo as características dos personagens com diálogos curtos e certeiros. Já na primeira cena descobrimos que Jeff é um cientista ambicioso, sem nenhum traquejo social e que revela sempre ter tido problemas com meios de transporte, um problema aparentemente banal, mas que justifica a natureza de seu experimento.

Verônica também se mostra mais preocupada com a descoberta do cientista, deixando em dúvida se o envolvimento com Seth é genuíno ou fruto do seu interesse profissional, mudança que ocorre junto aos acontecimentos, os sentimentos dela migram do interesse para a culpa. 

Se em um primeiro momento somente objetos inanimados são teletransportados, quando Seth começa a trabalhar no teleporte de seres vivos, a questão da carne toma o centro do filme. Seth diz não ter conhecimento sobre a carne, uma questão que vai de encontro também à questão sexual, sempre presente no cinema de Cronenberg e que aqui funciona como elemento preponderante nas relações entre os três personagens do filme. 

Foi Cronenberg quem trouxe para o filme a escolha de mostrar a transformação de Seth, diferente do filme original, no qual ele já sai transformado. Em um primeiro momento Seth se sente aprimorado, cheio de vigor físico e habilidades que nunca teve, ele enxerga seu novo eu como uma versão evoluída, sensação que muda sua forma de agir, se antes ele era ambicioso, agora ele se torna arrogante, vendo outros humanos como inferiores.

The Fly (1986) - Vomit hunk teleporter madness - Nuclearblend


As transformações físicas são impressionantes. Não por acaso o trabalho de Chris Walas foi premiado com o Oscar de melhor maquiagem. Walas trabalhou a transformação como uma metáfora do processo de envelhecimento, em uma impressionante transformação até o estágio final onde Seth dá lugar a criatura totalmente transformada. Não por acaso em sua última transformação Seth se torna uma criatura indescritível com partes da máquina que o transformou, uma simbiose aterrorizante que marcou o público e impressiona até hoje.

Esse horror da simbiose entre homem, mosca e máquina é o mais puro cinema de Cronenberg, uma mutação que reúne elementos muito presentes no cinema do diretor, em um pesadelo sobre ambição, tecnologia e suas consequências. Para Cronenberg, a tecnologia é apenas uma ferramenta perigosa que pode revelar o pior do ser humano.

Deixe sua opinião sobre os filmes neste post ou nos mande um e-mail dizendo se concorda ou discorda da gente, deixando sua sugestão ou crítica: contato@ratosdecinema.com.

Assine nosso canal e tenha benefícios exclusivos!

catarse LOGO

Além disso, não deixe de curtir nossa página no Facebook, Youtube, Twitter e Instagram e participar!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s