Dois Documentários e um Pais

Neste fim de semana, entram em cartaz dois ótimos documentários nacionais que retratam de maneira impactante nosso tempo presente e dão pistas esclarecedoras e sombrias sobre nosso futuro. Descubra mais sobre eles:

SARS-CoV-2 / O Tempo da Pandemia, de Eduardo e Lauro Escorel.

Ninguém pode negar que a Pandemia foi e ainda é o assunto mais debatido nos últimos dois anos. Independente se você é negacionista, alarmista, ou está completamente por fora do assunto, este documentário é para todos, já que procura esclarecer através do ponto de vista médico alguns dos momentos chaves do combate ao vírus, desde o inicio até os dias de hoje. O ponto de partida é a iniciativa Todos pela Saúde, patrocinada pelo Banco Itaú, que reuniu diversos médicos e especialistas (entre eles Paulo Chapchap, Mauricio Ceschin e Drauzio Varella) na tentativa de entender e combater a COVID-19.

Ao contrário dos diversos documentários recentes sobre o tema – com destaque para o excelente Convergência: Coragem em Tempos de Crise (Netflix) – esta produção nacional ganha muito em manter as ideias no âmbito médico científico, sem obviamente esquecer as consequências humanas. O filme deixa muito claro a responsabilidade das escolhas em que uma decisão pode custar ainda mais vidas.

A produção conta com depoimentos coerentes, centrados, as vezes bravos, mas raramente divididos – o único momento de divergência entre os gestores é sobre a duração e o fim da pandemia. Embora funcione parte como propaganda institucional (o filme é promovido pela mesma empresa que criou a iniciativa e obviamente deseja divulga-la em seus próprios termos), e parte como alerta embasado na ciência sobre o futuro da doença e como podemos mudar esses rumos, é notório que a questão de saúde no Brasil é muito mais ampla e não pode ser sintetizada somente em uma iniciativa como salvação.

Num contexto geral, o filme ganharia muito mais se abordasse mais médicos e enfermeiros da linha de frente em não um ou dois, mas diversos estados do Brasil. Mais pontos de vistas e ações transformadoras. No final, temos um ótimo filme que certamente esclarecerá todas as dúvidas sobre a vitória (parcial) da ciência sobre o vírus no Brasil, sem a ajuda de políticos que certamente surfarão nessa onda ano que vem, mas que poderia ser a versão final sobre o tema, dentro de um contexto ainda maior.

8 Presidentes 1 Juramento – A História de Um Tempo Presente, de Carla Camurati.

Como é possivel falar tanto sem dizer nada? Em seu primeiro documentário na carreira de cineasta, Carla Camurati conta um pedaço da história da democracia brasileira, pós-ditadura até os dias de hoje. Mas ao contrário do que nos acostumamos aos documentários modernos, o filme não tem entrevistas, direcionamentos ou opiniões. É praticamente uma colagem de cenas de arquivos, fotos e até posts de redes sociais criando no próprio espectador a mensagem que deseja tirar.

Não, não é inovador. Na verdade é uma volta as raízes do gênero onde os cineastas eram proibidos de emitirem opiniões, se é que isso um dia foi possível. Direitistas e esquerdistas certamente vão achar o filme inclinado para cá ou para lá porque este é o mundo polarizado que vivemos. Mas a verdade é que o filme aborda de maneira clara e direta todos os fatos envolvendo os últimos oito presidentes do Brasil, seja para o bem ou para o mal (como eu disse, a conclusão é livre).

Se você acompanha ou não a política nacional este filme é para você. Se você tem o mínimo de interesse em saber porque governantes entram e saem e seguimos no mesmo ciclo de esperança, promessas, corrupção, passeatas e impeachment, este filme definitivamente é para você. É mais que uma aula de história. Este filme está acima disso!

É uma lição sobre o que queremos e acreditamos neste misterioso modo de governo que chamamos de política partidária brasileira. Em última instância, é uma lição sobre nosso presente. É mais que um filme! É uma aula sobre Brasil. Você pode sair irritado ou certo de suas convicções, mas definitivamente não poderá negar os fatos.

É talvez um dos documentários mais perfeitos e importantes que você assistirá este ano. Vou além! É um dever cívico assistir este filme e refletir sobre o que fizemos nos últimos 35 anos com “o país do futuro”.

Ambos os filmes entraram em cartaz nos cinemas no ultimo dia 18 de novembro.

Deixe sua opinião sobre os filmes neste post ou nos mande um e-mail dizendo se concorda ou discorda da gente, deixando sua sugestão ou crítica: contato@ratosdecinema.com.

#TBT: Heath Ledger – “Não Sou o Coringa”

Assine nosso canal e tenha benefícios exclusivos!

Além disso, não deixe de curtir nossa página no Facebook, Youtube, Twitter e Instagram e participar!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s