Halloween Ends

Halloween Ends (2022). De David Gordon Green. Com Jamie Lee Curtis, Andi Matichak, Rohan Campbell e Will Patton.

Disponível: Cinemas

NOTA_2 Cheese

Lançado em 2018, Halloween ressuscitou a franquia com a proposta de ser uma continuação do longa original, esquecendo todas as outras continuações. Trabalhando a partir do trauma vivido por Laurie Strode (Jamie Lee Curtis), o longa conseguiu tornar atual e relevante uma franquia a muito adormecida.

Com o sucesso, o filme se tornou uma trilogia, que em seu segundo longa, deixou a protagonista da franquia de lado para trabalhar o trauma da cidade em relação aos eventos do original. Uma proposta interessante, mas que pecou pela falta de foco ao tentar contar muitas histórias. 

Agora chega aos cinemas o desfecho da trilogia que promete o embate final entre Michael Mayers e Laurie Strode. Desenvolvendo alguns temas inseridos nos longas anteriores, principalmente o segundo, o filme traz um novo personagem, que será o ele de ligação entre Laurie e seu nêmesis. A história se passa 4 anos após os eventos da noite dos dois longas anteriores e parte de um acidente caseiro em uma noite de Halloween com perturbadoras semelhanças com a história de Myers e que funciona para ilustrar o quão enraizada está o mal e a desesperança dentro daquela comunidade. 

Corey (Rohan Campbell), é um jovem tímido, que acaba ficando marcado pelo acidente e começa a ser desprezado dentro da comunidade. Ele é o protagonista do novo longa, uma decisão controversa, que vai contra a ideia de encerramento proposta pelos realizadores. Desenvolvendo a influência do medo gerado por Myers, o longa busca compreender como a violência  em Haddonfield e a natureza maligna de Myers estão interligadas, buscando estabelecer a natureza do mal, trabalhando aspectos sobrenaturais já abordados anteriormente na franquia, mas que soam deslocados aqui.

No longa de 2018, fomos introduzidos a uma versão extremamente traumatizada e paranoica de Laurie, que mesmo após tantos anos e com Myers preso, vivia em função de um improvável retorno do assassino. Passados os eventos dos longas anteriores, ela surge levando uma vida de forma mais leve, enquanto escreve suas memórias. Uma versão que contradiz toda a carga dramática vivida pela personagem. Como após a morte da filha e com Myers livre, ela pode viver dessa forma ? Uma decisão que contradiz e enfraquece tudo o que foi apresentado sobre a personagem.

Uma personagem mais coerente é a neta Allyson (Andi Matichack), que tal qual fez com sua avó, busca resgatar Corey do trauma, situação que os leva a um romance forçado, difícil de aturar. Mas é esse encontro de gerações, que mistura o melhor e o pior de Haddonfield e que funciona como elo de ligação entre os antagonistas principais da franquia. Logo, esse estudo sobre a natureza do mal e a expansão da mitologia do vilão são abandonados, afinal eles precisam encerrar a trilogia, culminando em um embate que nunca consegue resgatar o peso dramático do desfecho do longa de 2018.

Ao final da trilogia, fica a sensação que o diretor e roteirista David Gordon Green, tinha uma proposta pra um longa, mas que nos excessos de Hollywood acabaram expandindo e minando a narrativa. Resgatando alguns conceitos das continuações que o filme de 2018 renegou, a nova trilogia de Halloween prometia um grande desfecho para Jamie Lee Curtis em sua icônica personagem. O desfecho até aconteceu, mas suas continuações serviram para reforçar o histórico irregular da franquia.

Michael Myers vai voltar, mas sem Curtis, dificilmente se fará relevante novamente. 

Deixe sua opinião sobre os filmes neste post ou nos mande um e-mail dizendo se concorda ou discorda da gente, deixando sua sugestão ou crítica: contato@ratosdecinema.com.

Assine nosso canal e tenha benefícios exclusivos!

catarse LOGO




Além disso, não deixe de curtir nossa página no Facebook, Youtube, Twitter e Instagram e participar!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s